sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Angel

Quando o sol nascia, as nuvens sumiam dando licença para o sol iluminar tudo, deixar as arvores mais verdes, a grama brilhante e a água da chuva da noite passada refletia o sol na água...

No final da rua 14, avia uma casa branca, com as janelas de madeira assim como a porta. Também avia uma varanda na frente da casa com um velho banco de balanço, o jardim na frente da casa era impecável o mais bonito de toda vizinhança.
Todos os dias nessa casa, as seis da manhã a porta de madeira da frente se abria. De lá saia a mesma pessoa todos os dias. Mais sua face nunca era revelada.
Mais muitos a viam. Muitos não todos! As crianças a viam e apontavam para seus pais e, eles nada viam e diziam que seus filhos estavam apenas imaginando ou sonhando.



Muitas crianças viam uma garota, sim uma garota. Uma garota de belos cabelos ruivos e lisos, olhos verdes como esmeralda, tinha uma bela face porem escondia coisas. As crianças olhavam para ela, com os olhos brilhando, como se nunca tive-sem visto algo igual e nunca viram mesmo. Olhavam sua roupas que era um vestido branco e uma sandália de tiras, ela mal tocava os pés no chão. Quando as crianças olhavam para ela, ela sorria e mostrava seus belos dentes brancos.
Ela era uma garota delicada e muito bela. Parecia frágil, mais as crianças achavam ela muito forte... Afinal ela já avia salvado a vida de muitas dessas crianças.
"Pro favor anjinho da guarda me salve"


Avia outras crianças que viam um garoto, um belo garoto. Ele tinha cabelos curtos e castanhos, olhos azuis como a agua do mar, uma face de homem mais era apenas um menino. Muitas crianças olhavam para ele, como se ele fosse um grande rei andando pela cidade, para eles aquilo era mágico. Suas roupas não eram muito diferentes da roupa da garota, era uma calça leve branca e um blusa bege clara que deixava o começo do seu peito aparecendo. Diferente da garota ele parecia andar, mais andava devagar e olhando para todas as crianças ao seu redor. Elas acenavam para ele e ele apenas olhava elas.
Mesmo ainda sendo jovem, essa garoto já salvou muitas crianças.
"Pro favor anjo me salve"


Também tinham as crianças que viam uma jovem, uma linda jovem . De cabelos escuros sempre preso, olhos como esmeraldas misturadas com o mar, uma face seria porem serena. Uma face que mostrava o mundo e todo o universo. Uma face escura a lua, porem clara como o sol. As crianças olhavam para ela, como se ela fosse uma mãe para todos. Sua roupa diferente da dos outros era apenas um vestido azul claro que tampava seus pés. As crianças não sabiam direito se era só impressão ou se ela não tocava mesmo os pés na hora de andar. Todas as crianças iam até ela, mais não podiam toca-la. Ninguém podia tocar em nem um dos três, todas as mãos que tentavam toca-los passavam pelo corpo deles como um avião passando pro uma nuvem.
Mesmo sem poder toca-la as crianças amavam ela, pro que sabia que ela salvou a vida de seus pais.
" Você é meu anjo da guarda, me salve"
...

Reflita:

A casa é como se fosse um forte um lugar descanso para repor as energias. A casa só pode ser vista pelas crianças assim como eles, eles os anjos.
Lola conta sobre três pessoas: duas garotas e um garoto:
A primeira garota é um anjinho da guarda, um anjinho que salva vida das crianças, um anjinho que já salvou e protegeu muitas vidas. O segundo que é o garoto, é como se fosse um arcanjo protetor das crianças... Afinal arcanjos são como guerreiros.
E pro ultimo vem a jovem, essa jovem é o anjo da guarda dos adultos aquela que tenta ajudar a muda o mundo para o futuro melhor.
Mais sabe pro que só as crianças olham isso?
Pro que elas são as pessoas mais puras e inocentes do mundo. Elas conseguem ver aonde nossos olhos não enxergam, elas conseguem ver o que muitos gostariam de ver.
As crianças conseguem ver apenas coisas boas. Elas enxergam tudo que a de mais puro nesse mundo quase perdido com o homem destruindo ele.
...
Lola é o tipo de pessoa que não sabe se anjo existe, mais sabe que existe uma força superior protegendo todos. Lola é o tipo de pessoa que só acredita vendo, mais sabe que tem que acreditar em algo.
E essa foi uma maneira da Lola mostrar o que acha de tudo isso.



Beijokinhas de jujuba da Lola *-* 

6 comentários:

  1. Vim te avisar que estou procurando a fã nº 1 do país das maravilhas, será que você é? Para saber isso entre no link a seguir: http://opaisdasmaravilhas2.blogspot.com/2011/01/concurso-fa-n-1.html, e se escreva no concurso que está rolando lá.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado Lola :)

    Gostei deste seu texto *

    ResponderExcluir
  3. Olá minha querida =),
    Tem selinho pra você lá no
    Meu cantinho!
    Ficarei feliz se aceitar o presentinho
    http://todoamorqueeuguardei.blogspot.com/p/selinhos.html

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Flor, eu adoro os seus posts. É sempre muito bom vir aqui!

    Um super beijo!

    ResponderExcluir
  5. Muito interessante! Conforme eu lia cada descrição, ficava imaginando onde isso ia dar.
    Foi uma ótima reflexão e as imagens são lindas!

    E já te mandei o e-mail com o código do banner! =)

    ResponderExcluir
  6. Olá linda Lola a história é muito interessante e a reflexão excelente, mas preste só mais um pouco de atenção nos erros ortográficos repetitivos. Beijos de Jujuba pra vc TBM.

    ResponderExcluir