domingo, 20 de fevereiro de 2011

Edge



Estou perto do limite da vida! 


Eu não me lembro de ter chegado até aqui, se foi difícil ou não eu não sei. Mais estou com marcas de luta pelo meu corpo. Eu estou perdido, louco, triste, agora é meu fim. Estou muito perto do limite. 
Era eu, apenas eu contra um mundo todo. Eu? Eu perdi, errei, mais agora não adianta chorar. Mais se eu morrer você vem junto, pois nessa vida eu não morro em vão. 
Estou dizendo que meus heróis morreram, todos. Se eu não fizer nada, vou morrer e não irei ser lembrado. O que é melhor? Morrer com honra? Ou não ser lembrado na historia? 
Talvez um dia eu possa lhe ver de novo. Como? Ai eu já não sei. 
Nesse mundo aonde não tem liberdade, muito dizem que tem, mais estão mentindo. É a treva! Ninguém que você não ame vai estar do seu lado, seus aliados podem virar inimigos. 


Muitas vezes partir pode ser o melhor modo de, terminar e cair no limite da vida. Vivi e hoje tenho muitas historias para contar, mais quem vai querer ouvir a historia de um velho? Alguém que já amou, mais hoje não ama mais nada. Quem quer ouvir a vida de alguém que foi esquecido? Alguém que não sabe, se nem está vivo ainda. 
Estou pagando meus pecados, estou pagando pelo meu orgulho, pela minha inveja, estou pagando pro errar o caminho do meu destino. 
Por mais que eu pareça novo, pro dentro sou apenas mais um velho no mundo. Ninguém nunca me deu ouvidos, mais quando eu cantava aqui nesse mesmo penhasco todos os seres imaginários me ouviam. Como? Não sei, eles também esqueceram de mim. 


Não vou esquecer de quando eu era pequeno eu ria, sorria, brincava. Não vou esquecer de quando eu era jovem, eu amava, fazia sexo, chorava, me drogava, bebia. Não vou esquecer de quando eu era adulto, casei, tive filhos, me separei e nunca mais amei ou fui amado. Não vou esquecer de hoje...
Eu aqui nesse penhasco novamente, do mesmo jeito e no mesmo lugar de quando eu vinha cantar, ficar louco, gritar.... De quando eu esquecia da vida, mais isso acabou. 


Minha vida acabou, cheguei na linha do limite, vou morrer. Adeus! 

   
Lola:

- Curta a vida o máximo que puder, faça o que quiser. Mais cuidado, não se arrependa depois. Pode errar, pode acertar, mais apenas viva.
Afinal ninguém quer chegar no limite da vida.

11 comentários:

  1. Olá Flor ...
    adorei o texto :D Lindo mesmo !
    Beijus Bruna
    http://worldofbruna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Texto muito, muito lindo!
    Visita?
    http://girlteen-s2.blogspot.com/
    Participa dos quadros se puder.

    ResponderExcluir
  3. Adorei super bonito e comovente o texto concordo plenamente com você "Lolita" rsrs s2
    Xoxo...
    bonequinhadeluxo10.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. eu acredito que o destino já está escrito :)

    beijo *

    ResponderExcluir
  5. Olá de novo florzinha ...
    vim agradecer pelo carinho no meu blog :D
    Beijus Bruna
    http://worldofbruna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Que texto fofo, amei !!!

    Obrigado pela visita

    bjs

    http://eufacomodaevoce.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. ain ke comovente**

    poxa nao some nao em lola!!!

    amei ti ver por lá *-*
    http://priscilapinkstar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Acho que me identifico demasiado com isto :S

    Aproveito para deixar o endereço do meu blog http://viagemsemretorno.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. oiee lindo seu blog!!

    obrigada pela visitinhaa!!!


    bjss


    http://designdesenhos.blogspot.com/ -> meu novo blog.

    http://avidademalu.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Viim aquii retribuir a visitinha no meu blog*--* AAmei o post!


    agatasene.blogspot.com

    ResponderExcluir